blog.

Outbound ou Inbound? Em qual investir?

Postado por Martinez Comunicação  |  11/08/2020

Outbound e Inbound são duas estratégias de marketing que tem o mesmo objetivo: vender! No entanto, ambas utilizam técnicas bem diferentes para alcançar esse objetivo.

Nesse texto, vamos explicar as principais diferenças entre essas duas estratégias e mostrar em qual delas você deve investir. Se liga!

 

OUTBOUND

O outbound é a antiga estratégia de venda que é baseada na oferta do produto ou serviço pela marca para o consumidor. Essa oferta é realizada de forma involuntária, ou seja, o consumidor não escolhe vê-la, ela aparece de forma intrusiva, como quando estamos navegando pela internet, por exemplo, e de repente aparece um anúncio. Ou então quando estamos assistindo TV e, sem que a gente escolha, entra o intervalo e uma série de propagandas são transmitidas.

Outra forma muito comum de outbound são as ligações de venda, como telemarketing. Nesse caso, a marca liga diretamente para seus leads – potenciais clientes – e oferecem o serviço ou produto.

Esse tipo de estratégia permite um contato mais próximo e direto com os leads, além de gerar um resultado mais rápido, já que as ofertas são feitas diretamente para os potenciais clientes e, através das várias campanhas de anúncios digitais, como Google Ads, por exemplo, é possível mensurar a quantidade de leads convertidos e ainda, em menor tempo. Isso, claro, se a estratégia for qualificada.

Apesar do Inbound ser a grande promessa do futuro do Marketing, o Outbound ainda não perdeu sua audiência, afinal, investir em campanhas pagas ainda é uma excelente forma de gerar visibilidade para o negócio e atrair clientes à médio prazo.

 

INBOUND

Se no outbound a oferta é feita da marca para o consumidor, no inbound o processo é inverso. Trata-se de uma estratégia baseada na produção de conteúdo de valor, que visa atrair, de forma voluntária, leads e, posteriormente, clientes para uma empresa.

Ou seja, nesse caso, o consumidor é quem procura a marca, de forma espontânea. Como isso acontece? Através de um bom marketing de conteúdo!

Pense em uma clínica de odontologia, por exemplo. Ao invés de só investir em anúncios online, outdoors e panfletos, que são distribuídos para o público sem o seu consentimento, essa clínica cria um blog na internet e passa a produzir conteúdos relacionados à odontologia.

Ao fazer isso, essa clínica torna-se uma fonte de informações relevantes para o público e os próprios internautas começam a acessar o blog para obter essas informações, de forma espontânea. Com o passar do tempo, as pessoas vão perceber que aquela clínica possui profissionais qualificados, pois eles realmente entendem de odontologia, a ponto de produzir diversos conteúdos relevantes sobre esse tema.

Com isso, os leads confiam na marca e tomam a decisão de compra sem precisar de uma oferta. Eles mesmos procuram a clínica e agendam uma consulta, porque gostaram do conteúdo que consumiram no site.

O Inbound é uma excelente estratégia para atrair clientes fidelizados, pois a produção de conteúdo gera autoridade para uma marca, fazendo com que as pessoas confiem, de fato, na empresa, tornando-se clientes fiéis.

A estratégia de Inbound é dividida em quatro partes:

  1. Atrair
  2. Converter
  3. Fechar
  4. Encantar os clientes.

 

Na fase 1 é necessário um conteúdo relevante que chame a atenção do público. Uma boa forma de fazer isso é solucionando as dores da persona, ou seja, apresentando soluções para os principais problemas e dúvidas dos seus potenciais clientes.

Por exemplo, pensando no público da clínica de odontologia, uma dúvida muito comum entre eles é: “Como clarear os dentes?”. Para atrair a atenção das pessoas, nada melhor do que preparar um conteúdo explicando os procedimentos seguros e qualificados que existem na odontologia para clarear os dentes.

Outra forma de chamar a atenção é educando a sua persona. Saiba que muitas pessoas ainda não sabem que precisam do seu serviço ou do seu produto, por isso, é importante que você desperte essa necessidade no seu público. Faça eles entenderem que eles têm ou terão um problema se não comprarem seu serviço.

No caso da odontologia, um texto com a chamada “Os riscos que a falta de tratamento odontológico pode causar na gravidez” despertaria essa atenção, pois, muitas gestantes nem sabem que existem riscos em não consultar o dentista durante a gravidez, por isso, ao preparar um conteúdo desse, você desperta um problema nas gestantes e na sequência oferece a sua clínica como solução desse problema.

Depois de atrair a sua persona para o seu site ou redes sociais, o objetivo agora é converter esses visitantes em leads, que nada mais é do que potenciais clientes.

Mas como um visitante se torna lead? Um visitante se torna lead quando ele deixa algum contato no seu site ou então quando ele mesmo contata a sua empresa. Ao fazer isso, esse usuário está mostrando que gostou do seu conteúdo a ponto de deixar o seu contato para receber mais.

Uma boa forma de atrair leads é através da oferta de e-books gratuitos. Para dar acesso ao e-book aos usuários, as empresas solicitam alguns dados como o endereço de e-mail. Ao obter os e-mails dos visitantes, passamos para a etapa 3, o fechamento, onde o lead é nutrido de materiais exclusivos, aumentando a confiança na marca e as chances de se converterem em clientes.

Após a conversão, é realizada a última etapa: o encantamento. O objetivo dessa fase é promover uma excelente experiência para o cliente após a venda. Um mal atendimento pós-venda pode gerar uma experiência negativa ao consumidor, que nunca mais voltará a comprar daquela marca. Por isso, é importante investir em um bom relacionamento nessa fase, pedindo feedbacks ao cliente sobre como foi sua experiência, como seu serviço pode melhorar e etc. Esse tipo de perguntas ajuda, e muito, na fidelização do público.

Como podemos ver, o Inbound marketing demanda diversas técnicas e, por isso, os resultados nessa estratégia demoram mais para ser vistos, já que, primeiro, é necessário educar a persona para depois gerar a conversão. No entanto, a fidelização dos clientes é maior do que no Outbound.

 

Principais diferenças

Agora que você já entendeu o funcionamento dessas duas estratégias, confira as principais diferenças entre Outbound Marketing e Inbound Marketing:


Outbound

  • A comunicação é unidirecional: da marca para o público;
  • Tem o objetivo de gerar clientes à curto prazo, através da oferta de produtos ou serviços;
  • Gera mais visibilidade para a sua marca;
  • É possível mensurar os resultados mais rápido;
  • O custo é maior;

 

Inbound

  • A comunicação é bidirecional: da marca para o público e do público para a marca;
  • Tem o objetivo de atrair clientes à médio ou longo prazo, através da oferta de conteúdos de valor para a persona;
  • O custo é menor;
  • Os resultados demoram mais para aparecer;
  • Gera clientes mais fiéis.

 

Em qual eu devo investir?

Muitas empresas ainda têm dúvidas de qual estratégia seguir. Apesar de o Inbound Marketing ser a estratégia do momento, é importante saber que ela NÃO deu fim ao Outbound. Ambas as técnicas geram resultados e é recomendado que as empresas saibam aplicar as duas, de acordo com seus objetivos.

Portanto, o melhor a se fazer é procurar uma agência de comunicação que irá te orientar no desenvolvimento de técnicas tanto de Outbound, como de Inbound, dessa forma, é possível desenvolver seu perfil e atrair os resultados esperados com essas duas estratégias.

posts recentes.
Como alcançar maior sucesso com o Marketing?
31/05/2021
O que é Marketing?
07/05/2021
Ação de Dia das Mulheres | Califórnia Pizzaria
25/03/2021
Marketing Médico: Paula Speranzini, CEO do Grupo Speranzini, é a entrevistada da semana
19/03/2021
Como o Marketing leva clientes para a Laundry, o app de lavanderia de Ribeirão Preto
05/03/2021
por período.
AV ITATIAIA, 662 - RIBEIRÃO PRETO-SP | (16) 98110-8972 | (16) 3237-6797